Contato

Inscreva-se

Inscreva-se para receber as novidades:

Seguidores

posts populares

flickr

Created with flickr badge.

Versão atual

Versão atual
(2015/2016) por Jess Quirino (www.jessquirino.com.br)

Na caixa



Runaway (2013)


Tempo de duração: 3'37''

Hoje vamos falar de curta-metragem! E de um curta que eu particularmente gosto muito: "Runaway", de 2013, animação idealizada por Susan Yung, Emily Buchanan e Esther Parobek, estudantes da Ringling College Of Art and Design. (+), com música de autoria do compositor Andy Brick (http://www.andybrick.com).

"Runaway" conta a história de Stanley e de sua simpática geladeira chamada Chillie.

Chillie já é velhinha... modelo dos anos 60, começou a apresentar uns probleminhas (o curta começa com um problema que Chillie tem para fechar a porta)... Por essa razão, Chillie passou a achar que seria trocada por uma geladeira nova, mais tecnológica, principalmente porque viu um anúncio sobre geladeiras e achou que Stanley estava indo comprar uma nova... Isso deixa Chillie profundamente triste, assim, sai pelas ruas, desolada, lembrando da amizade que tem com Stanley... (+)

O curta está disponível para visualização no YouTube, sem legenda, porém acredito que isso não traga prejuízos, mesmo porque são poucas as falas:



Realmente vale apena assistir! É um curta inteligente, divertido e tocante... te faz pensar na obsolescência das coisas, no capitalismo, no apego que temos aos bens materiais... me identifico com a animação até mesmo em razão desse apego, do vínculo emocional que às vezes temos com alguns objetos, que não raras vezes nos acompanham por toda a vida.


Até o próximo post!

3 comentários:

Sisterly Love disse...

Que lindoo.. fiquei com muita vontade de ver.. nunca tinha ouvido falar! Bjs

www.sisterlylove.com.br

Talita Kuscznier disse...

Amei o seu blog!!!

www.grtantenada.blogspot.com

Nerito disse...

Acabei de assistir o curta e amei! Obrigado pela dica! Suas observações me lembraram de dois filmes "O Sussurro do Coração" e "O Reino dos Gatos", ambos do Studio Ghibli. Neles há um gato de porcelana que ganha vida justamente por causa das pessoas a quem ele pertenceu. São animações lindíssimas. Abraço!